quarta-feira, 30 de novembro de 2011

EM PORTO SEGURO/BAHIA

Coletivo incendiado na periferia de Porto Seguro | Foto: Bahia Dia a Dia

Diversos coletivos foram incendiados em Porto Seguro, no extremo-sul baiano, na tarde desta quarta-feira (30), em uma ação supostamente orquestrada de bandidos no município. A onda de ataques simultâneos a ônibus coletivos em bairros e no centro da cidade litorânea deixa a população em pânico, de acordo com sites da região. Conforme relatos de moradores ao site Bahia Dia a Dia, o primeiro ônibus foi incendiado na Avenida 19 de Novembro, no bairro Baianão, a cerca de 15 km da região central do município. Em seguida, os vândalos atacaram coletivos na Ladeira do bairro Paraguai e também nas Casas Novas e na orla da cidade, próximo à Praça das Pitangueiras. Ainda de acordo com o site, os atos de violência ocorreram logo após um protesto em frente ao Complexo Policial realizado por amigos e parentes de Edilson Viana, conhecido como Aleluia, que foi assassinado na noite do último domingo, a cerca de 50 m da delegacia, logo após prestar depoimento sobre a suspeita de que teria dado fuga ao preso Rivaldo de Oliveira, que matou um policial militar dentro da mesma delegacia. Ainda não há registro de feridos.

SÍNDROME DE DOWN

Paiva Netto


A Secretaria de Direitos Humanos, em 21/11, informou em seu site (www.direitoshumanos.gov.br) que “a III Comissão da Assembleia-Geral das Nações Unidas (AGNU) adotou, por consenso, o projeto de resolução apresentado pelo Brasil, intitulado ‘World Down Syndrome Day’ (Dia Mundial da Síndrome de Down). A data será comemorada a partir de 2012. A ONU propôs que os Estados membros comemorassem com a adoção de medidas para promover maior conhecimento sobre a Síndrome de Down”.

A Organização Mundial da Saúde estima que cerca de 5% da população de um país em tempo de paz apresenta algum tipo de deficiência intelectual. No Brasil, isso corresponde a quase 10 milhões de pessoas. Entre as mais conhecidas está a síndrome de Down.

RECOMENDAÇÕES AOS PAIS E EDUCADORES

Em entrevista ao programa “Sociedade Solidária”, da Boa Vontade TV (canal 23 da SKY), a terapeuta ocupacional Fabiana Alencar, especialista no assunto, abordou algumas recomendações aos pais e educadores no trato com crianças portadoras de deficiência intelectual.

“Por natureza, a criança com síndrome de Down tem um processo de desenvolvimento mais lento. Contudo, se houver uma intervenção precoce, com o imprescindível apoio da família, ela vai longe. Hoje é muito comum ver pessoas com síndrome de Down trabalhando e, até mesmo, se casando”, esclareceu ela.

Porém, faz uma ressalva: apesar dos avanços, o portador da deficiência necessitará, durante toda a vida, de alguns cuidados especiais. “Até por conta do comprometimento intelectual, da dificuldade em compreender as regras sociais. Entretanto, é uma pessoa que pode (tendo uma supervisão) morar numa residência apoiada. É importante trabalhar essas crianças vislumbrando que, no futuro, elas possam fazer sua própria comida, cuidar das suas roupas, lidar com dinheiro, mas é preciso ensiná-las e supervisioná-las sempre”, pontuou a terapeuta.

É notório o amadurecimento da sociedade com relação aos direitos e desenvolvimento de pessoas com deficiência. As escolas especiais ainda existem, mas as regulares já disponibilizam vagas para crianças com deficiência intelectual. “Trabalhei numa instituição de educação especial, e era impressionante. Tínhamos adultos de 20, 30 anos, que passaram a vida inteira nela, porque não tinham outra oportunidade. Hoje se vislumbram algumas coisas diferentes para essa geração de pessoas com síndrome de Down, que para as outras não eram tão comuns. Nos dias atuais, a criança com deficiência está na escola para, quando ela se formar, poder, por exemplo, trabalhar. Já temos pessoas com síndrome de Down que conseguiram entrar para a faculdade”, conta Fabiana.

Sobre os desafios da integração dessas crianças no universo escolar, explicou que “elas, desde muito cedo, em geral, fazem acompanhamento com fisioterapeuta, fonoaudiólogo e terapeuta ocupacional. Uma vez ingressando na escola, já vão ter um arcabouço de vivências, de conceitos e de conhecimento; porém, quando o processo começa a se desenvolver, é muito importante o trabalho terapêutico com a escola.” E esclareceu: “A gente procura trabalhar sempre, por exemplo, a repetição; para essas crianças a repetição é muito importante. Muitas vezes o material que elas vão usar é diferente do dos coleguinhas, mas elas precisam disso, e a escola tem que ter disponibilidade de mudar, de tentar outros caminhos. Às vezes, algumas professoras falam: ‘Ah, mas eu nunca tive experiência com isso, não tenho formação para isso’. A formação, lógico, é importante! Mas também é valiosíssimo ter disposição de mudar”.

Meus agradecimentos à terapeuta ocupacional Fabiana Alencar. O tema nos remete ao respeito às diferenças, passo primacial para o surgimento da tão sonhada sociedade solidária, altruística e ecumênica.


José de Paiva Netto, jornalista, radialista e escritor.

paivanetto@lbv.org.brwww.boavontade.com


DEUS ESTÁ CONOSCO EM TODO TEMPO
Por RAFAEL CHAGAS
2 Crônicas 32

7 Esforçai-vos, e tende bom ânimo; não temais, nem vos espanteis, por causa do rei da Assíria, nem por causa de toda a multidão que está com ele, porque há um maior conosco do que com ele.

8 Com ele está o braço de carne, mas conosco o SENHOR nosso Deus, para nos ajudar, e para guerrear por nós. E o povo descansou nas palavras de Ezequias, rei de Judá.

Muitas vezes nos pegamos questionando a Deus, chegamos até a perguntar “Deus porque se esqueceste de mim”, mas ele nunca esqueceu e de nós, fomos nós que saímos do centro da vontade dele, e por ter saído passamos por momentos difíceis em nossas vidas.

Por isso irmãos, não olhem as circunstancias, não deixemos se abater por elas, não importa o tamanho, Deus esta no controle de todas as coisas. Que nós não possamos nos desviar nem para a esquerda nem para direita, mas seguir em frente rumo ao alvo que é Cristo.

Que nós possamos nos posicionar e assumir o que Deus nos tem pedido, porque Deus quer trabalhar em nossas vidas, ele quer cumprir tudo o que prometeu a nós, por isso é preciso dizer “Pai, eis me aqui, cumpra em mim o teu querer, eu quero te servir de todo o coração”.

Primeira parcela do décimo terceiro salário deve ser paga até amanhã

A primeira parcela do décimo terceiro salário deve ser paga até amanhã, quarta-feira (30). O valor deve corresponder à metade do pagamento adicional, sem descontos. A segunda parcela que deverá ser paga até o dia 20 de dezembro, terá os descontos referentes ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e ao Imposto de Renda Retido na Fonte.

Para os trabalhadores com carteira assinada, a primeira parcela deve ser paga de 1º de fevereiro até 30 de novembro e a segunda parcela até 20 de dezembro. Para os servidores públicos a regra é diferente, a primeira parcela é paga em julho com base no salário de junho e a segunda parcela é paga em dezembro com base no salário de novembro.

Têm direito ao benefício os trabalhadores do serviço público e da iniciativa privada, urbano ou rural, avulso e doméstico, bem como os aposentados e pensionistas do INSS.


Edição: Rivadavia Severo


Autor: redacao@oguapore.com
Fonte: www.OGUAPORE.com
Prêmio Sebrae de Jornalismo. Quando a micro e pequena empresa aparece, todo o Brasil cresce.
FLORICULTURA
Uma oportunidade de colocar em pauta um dos temas mais importantes da economia

terça-feira, 29 de novembro de 2011

SÃO FÉLIX/BAHIA


Click na imagem para ter as letras em tamanho maior, proporcionando a leitura em outra dimensão

GALVÃO MINIMIZOU A (DESCOM)POSTURA

Galvão Bueno tentou minimizar os boatos da briga que teve com sua sposa Desirée Soares, nessa quinta-feira (24), durante um show de Luan Santana. O narrador esportivo elogiou a mulher ao vivo no programa ‘Bem Amigos’, que foi ao ar na noite dessa segunda-feira (28) pela Sportv.

Arnaldo Cézar Coelho citou “por acaso” que era aniversário de casamente de Galvão: “Hoje é você quem vai pagar o jantar, pois está completando 11 anos de casamento...”. Ele aproveitou para se declarar à mulher: “Desirée é uma mulher maravilhosa, com quem tenho a sorte de estar casado. Hoje pela manhã ela acordou cedo e seguiu para Londrina sem me acordar, pois sabe que eu teria um dia cheio. Quando entrei no banheiro, havia uma mensagem escrita no espelho ‘te amo’”.

Veja também:

Segundo o jornal “O Dia” dessa segunda-feira (28), Galvão ficou irritado, jogou champagne no rosto de Desirée e a empurrou. Ela, que estava em pé, caiu sentada no sofá do camarote, envergonhada. O motivo da briga teria sido uma entrevista que Desirée deu à Rede Record.

Luiza Possi cutuca Galvão
Em meio a uma discussão da bancada sobre os técnicos mais longevos do Campeonato Brasileiro, a cantora Luiza Possi, convidada como atração musical do programa, interferiu para fazer uma pergunta pertinente, mas elaborada com uma leve cutucada no locutor da Rede Globo. “Vocês não acham que a permanência dos técnicos nos times por mais tempo é um sinal de que as coisas estão mudando? Os clubes têm que ter paciência para manter os treinadores, como em qualquer relacionamento. Você (se dirigindo a Galvão), que é casado há 11 anos, sabe muito bem que desentendimentos são normais e que é importante dar um crédito de confiança ao parceiro.”

Galvão Bueno fez cara de poucos amigos ao ouvir a cantora misturando futebol com seu casamento e, grosseiramente disse: “A sua pergunta é muito boa, mas para respondê-la vamos precisar de horas aqui! Vou passar para o próximo quadro, ok?” Luiza ficou atônita, enquanto Galvão chamava Arnaldo Cézar Coelho para apresentar a ‘pegadinha do Arnaldo’.

Trigo, vinho, óleo e sal na cerimônia de consagração

Há vários casos na Bíblia em que todos os quatro “elementos” são mencionados juntos em uma única frase, por exemplo em Esdras, 6:9, “trigo, sal, vinho e óleo…” e novamente em Esdras, 7:22, e em I Esdras, 6:30. Nas nossas cerimônias de consagração da atualidade, esses “elementos” devem a introdução, quase que certamente, ao seu uso nos tempos bíblicos como oblações, oferendas e sacrifícios sem sangue, como no Templo. Trigo, Vinho e Óleo são mencionados em Deuteronômio, 11:14, entre as recompensas para os que seguiam os mandamentos de Deus. Eles também eram considerados as necessidades primárias da vida diária, daí o seu uso entre os hebreus como oferendas de agradecimento e sacrifícios

(não animais).

O sal também é relacionado com o sacrifício, mas possui uma variedade de significados simbólicos na Bíblia. O seu uso é determinado em Levítico 2:13.

Salgarás todas as tuas oblações…Porás, pois, sal em todas as tuas ofertas.

Cruden, na sua Concordance, interpreta o Sal, nessa passagem, como um símbolo de amizade, e na Idade Média era costume na Europa e no Oriente Próximo receber visitantes distintos em uma vila ou cidade com Pão e Sal.

Como o Sal ajuda a preservar da corrupção e é imune ao apodrecimento, ele tornou-se símbolo da incorruptibilidade. Brewer, Dict. of Phrase and Fable, chama-o de símbolo da perpetuidade e essa associação do Sal com a ideia de permanência aparece frequentemente na Bíblia:

“Esta é uma aliança de sal, que vale perpetuamente diante do Senhor…” (Números 18:19).

Rashi, um dos maiores comentaristas hebraicos, disse o seguinte dessa passagem:

“Assim como o sal nunca apodrece, a aliança de Deus…irá perdurar”.

Em um tema mais próximo à Maçonaria, “O Deus de Israel deu para sempre o reino…para Davi por uma aliança de sal” (2 Crônicas 13:5)

Aqui, mais uma vez, a ideia da permanência é enfatizada e esse é, sem dúvida, um dos principais motivos para o uso do Sal nas nossas cerimônias de consagração maçônica. Pelo que sei, o tema da preservação e permanência não costuma ser mencionado pelo Oficial Consagrador, mas em alguns dos numerosos memoriais de Consagração na nossa biblioteca, o verso cantado, antes que o Sal seja usado na cerimônia, é o seguinte:

Derramamos sal sobre nosso labor,
Divisa de Teu poder conservador,
Em Tua presença oramos, Senhor,
De nosso templo sede o protetor

Pode ser interessante reproduzir as explicações simbólicas dos elementos, como foram fornecidas na cerimônia de Consagração inglesa:

  • Trigo (Ar): símbolo da Abundância
  • VINHO (Água): símbolo da Felicidade e Alegria
  • ÓLEO (Fogo): símbolo da Paz e Unanimidade
  • SAL (Terra): símbolo da Fidelidade e Amizade

O simbolismo Maçônico para os elementos parece ter variado consideravelmente em diferentes épocas e locais. C. C. Hunt, na sua obra Masonic Symbolism (Iowa, 1939, pp. 100, 101), cita o relato de uma cerimônia de pedra fundamental na década de 1920, na qual o Grão-Mestre Provincial de Nottinghamshire oficiou, naquela ocasião, o Óleo como “emblema da caridade”, e o Sal, “emblema da hospitalidade e da amizade”. O mesmo escritor nota os poderes curativos e purificadores do Sal, citando II Reis, 2:20-21, em que Eliseu com um vaso de Sal “sanou as águas”. Outra referência similar em Êxodo, 30:35, “Farás com tudo isso um perfume…temperado com sal, puro e santo”.

O uso do Sal na Consagração de Lojas Maçônicas parece ser introdução moderna, provavelmente posterior a 1850. No fim da década de 1780, as descrições feitas por Preston das Cerimônias de Dedicação mencionam Trigo, Vinho e Óleo, mas nunca Sal. Além disso, o Irmão T. O. Haunch, Bibliotecário da Grande Loja, verificou um certo número de descrições das cerimônias Maçônicas de Consagração e Dedicação até a década de 1840. Nenhuma delas menciona o Sal, parecendo impossível dizer com certeza quando esse “elemento” foi introduzido. Incidentalmente, a cerimônia de Consagração praticada na Grande Loja da Escócia usa Trigo, Vinho e Óleo, mas não há menção ao Sal.

Autor: Emin∴ Ir∴ Wagner Veneziani Costa
Membro Efetivo do Supremo Conselho do Grau 33 para o REAA; Grão-Mestre da Grande Loja de Mestres Maçons da Marca; M.A.D.E. Grande Senescal do Grande Priorado do Brasil, ARLS Madras, N0 3359 e Sublime Imprensa Maçônica, N0 3999 - GOSP/GOB.


Em nota, Papa Bento XVI defende a criação de um governo único mundial. Cristãos acreditam ser o sinal do Anticristo


Papa BentoXVI 150x150 Em nota, Papa Bento XVI defende a criação de um governo único mundial. Cristãos acreditam ser o sinal do Anticristo

O Pontifício Conselho Justiça e Paz do Vaticano publicou uma nota abordando o tema da crise financeira mundial, intitulada “Para uma reforma do sistema financeiro e monetário internacional na perspectiva de uma autoridade pública de competência universal”.

Nessa nota, sob argumentos humanitários, o Vaticano propõe que todos os países do mundo avancem nos estudos de estabelecer uma autoridade mundial, para assuntos financeiros e bélicos. Segundo a nota, “ninguém, conscientemente, pode aceitar o desenvolvimento de alguns países em desvantagem de outros”. Para o Vaticano, “o caminho rumo à construção de uma família humana mais fraterna e justa e, antes ainda, de um renovado humanismo aberto à transcendência, parece ainda muito atual”.

Ressaltando a Carta encílica “Pacem in Terris”, (termo em latim que pode ser traduzido como Paz na Terra), escrita em 1963 por João XXVIII e que previa uma unificação cada vez maior do mundo, a nota afirma que desde aquela época, se reconhecia o fato de que, na comunidade humana, faltava uma correspondência entre a organização política, ‘no plano mundial, e as exigências objetivas do bem comum universal’. Por conseguinte, desejava que um dia se pudesse criar ‘uma Autoridade pública mundial”, afirma a nota.

O processo de globalização do mundo e dependência mútua cada vez maior dos países é classificada pela Igreja Católica como um fato previsto pelo Papa João XVIII em sua carta, e apoiada pelo Papa atual, Bento XVI. “Face à unificação do mundo, favorecida pelo complexo fenômeno da globalização; perante a importância de garantir, para além dos demais bens coletivos, o bem representado por um sistema econômico-financeiro mundial livre, estável e ao serviço da econômica real, hoje o ensinamento da Pacem in terris parece ainda mais vital e digno de urgente concretização. O próprio Bento XVI, no sulco traçado pela Pacem in Terris, manifestou a necessidade de constituir uma Autoridade política mundial”.

O comunicado explica os motivos, classificados pela igreja católica como humanitários, de se apoiar um governo único, proposta que é entendida por teólogos como parte do surgimento do Anticristo, previsto nas profecias do Apocalipse. O Vaticano propõe uma reflexão na luta pelo desarmamento dos países: “Pensemos, por exemplo, na paz e na segurança; no desarmamento e no controle dos armamentos; na promoção e na tutela dos direitos fundamentais do homem; no governo da economia e nas políticas de desenvolvimento; na gestão dos fluxos migratórios e na segurança alimentar; e na salvaguarda do meio ambiente. Em todos estes âmbitos, é cada vez mais evidente a crescente interdependência entre Estados e regiões do mundo, e a necessidade de respostas, não apenas setoriais e isoladas, mas sistemáticas e integradas, inspiradas pela solidariedade e pela subsidiariedade, e orientadas para o bem comum universal.”

O Pastor Antônio Mesquita, do blog “Fronteira Final” entende que sob o argumento de ações humanistas, o Vaticano acaba protagonizando uma profecia bíblica sobre o assunto: “Analise a semelhança com o alerta bíblico a respeito do acordo entre o Anticristo e os judeus. O texto de 1 Tessalonicenses 5:1-5 diz: ‘Mas, irmãos, acerca dos tempos e das estações, não necessitais de que se vos escreva; Porque vós mesmos sabeis muito bem que o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão. Mas vós, irmãos, já não estais em trevas, para que aquele dia vos surpreenda como um ladrão; Porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas”, opina o Pastor.

Em determinado trecho da nota, o Vaticano afirma que essa “Autoridade Mundial” deve surgir de um processo em que todos os países a reconheçam e aceitem. “A autoridade supranacional deve possuir uma delineação realista e ser realizada gradualmente, com o objetivo de favorecer também a existência de sistemas monetários e financeiros eficientes e eficazes, ou seja, mercados livres e estáveis, disciplinados por um adequado quadro jurídico, funcionais para o desenvolvimento sustentável e para o progresso social de todos, inspirados nos valores da caridade na verdade”.

Para o Pastor Mesquita, as ideias propostas pelo Vaticano se aproximam muito do que as Escrituras Sagradas dizem a respeito desse tema, com perseguição aos cristãos: “A Bíblia diz o seguinte, sobre o Governo Único: ‘E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se a ele poder sobre toda a tribo, e língua, e nação. E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo. Se alguém tem ouvidos, ouça’.

Gospel + / Portal Padom

TVs espanholas barram programa de Billy Graham


billy graham TVs espanholas barram programa de Billy Graham

‘Minha Esperança’ é um projeto que está sendo realizado em alguns países pelas igrejas evangélicas em parceria com a Associação Evangelística Billy Graham, cuja finalidade é alcançar muitas nações com a mensagem de Cristo, por meio de uma cruzada veiculada pela televisão. A ideia é convidar parentes e vizinhos para assistir a programação.

Mas a transmissão dos programas do projeto, marcada para o período de 15 a 17 de dezembro, está ameaçada na Espanha. Muitas igrejas evangélicas estão envolvidas nesta ação, pois ‘Minha Esperança’ tem como finalidade transmitir a ação evangelística através de um canal aberto de TV. No entanto, diante da resistência das emissoras espanholas para exibição dos programas, o diretor geral do projeto na Espanha fez um apelo: “Pedimos que todos nos apoiem em oração. Este projeto já foi realizado em vários países, inclusive no Brasil. Apesar da resistência dos espanhóis ao Evangelho, creio que o nosso Deus tem todo o poder de romper as barreiras para que esses programas possam ser transmitidos aqui na Espanha”, disse.

Verdade Gospel / Portal Padom

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

SÃO PAULO/SP

Galvão Bueno faz barraco durante show de Luan Santana


Galvão Bueno e Desirée Soares/Agnews

O narrador esportivo Galvão Bueno teria perdido a cabeça na última quinta-feira (24), quando esteve no show de Luan Santana, em São Paulo. Segundo o jornal “O Dia”, desta segunda-feira, (28), ele se desentendeu com a mulher, Desirée Soares e promoveu o maior barraco.

O jornal informa que Galvão ficou tão irritado que até jogou champagne no rosto dela e a empurrou na frente de todos. Desirée, que estava em pé, caiu sentada no sofá do camarote, envergonhada.

Embora ninguém saiba o conteúdo da discussão, o motivo da briga teria começado quando ela deu uma entrevista para a Rede Record, o que teria desagradado o locutor. Após o bate-boca, eles foram embora antes de o show terminar.

Que deselegante!

MAÇONARIA

Angelo Soliman - O Maçom Negro
Os maçons do século XVIII orgulhavam-se de seu igualitarismo, e demonstravam-no às vezes iniciando pessoas cuja companhia, em outras circunstâncias, teriam evitado.
Um célebre exemplo do espírito aberto dos maçons envolveu um ex-escravo, Angelo Soliman.
Nascido na África do Norte no início do século XVIII (1721), Soliman foi vendido como escravo quando criança. Educado na Europa por uma série de donos abastados, acabou tutor em uma casa aristocrata de Viena e tornou-se uma figura popular na corte. Foi alforriado e casou com uma baronesa viúva (06/02/1768 Magdalena). Em 1781, foi iniciado na Loja Maçônica Harmonia Verdadeira, que abrigava vários membros da elite social vienense.
Soliman tornou-se Venerável de sua Loja e ajudou a mudar seu ritual para incluir a leitura de textos acadêmicos e científicos sérios – prática depois adotada por lojas de toda a Europa, reforçando a fama de rigor intelectual da maçonaria. Ao mesmo tempo, a afiliação de Soliman à ordem tornou-se um exemplo do pensamento progressista dos maçons.
Mas finalmente o ex-escravo teve uma sina peculiar. Ao morrer, em 1796, teve seu corpo requisitado pelo Sacro Imperador Romano, Francisco II (Franz), que mandou empalha-lo. (O imperador tinha o hábito bizarro de colecionar corpos humanos empalhados.) O soberano exibiu a pavorosa peça de taxidermia em seu museu particular, apesar dos apelos da filha de Soliman (Josephine) e dos protestos indignados de seus irmãos maçons. A relíquia macabra ficou na coleção imperial até que, durante a revolução de 1848, uma bomba jogada na biblioteca do palácio destruiu os restos de Angelo Soliman com uma explosão de chamas misericordiosas.
Fonte: Livro dos Mistérios

Igreja do Universo quer provar que fumar maconha é uma prática religiosa aceitável

VANCOUVER - Um juiz federal decidiu que um membro da Igreja do Universo, que acredita que maconha é a “árvore da vida”, não conseguiu demonstrar que o seu consumo de maconha “tem qualquer nexo com a religião.”

cannabis cafe amsterdam 150x150 Igreja do Universo quer provar que fumar maconha é uma prática religiosa aceitável

O religioso Christopher Bennett, alegou que ele deveria ser permitido fumar até sete gramas de maconha todos os dias para fins religiosos, argumentou que as leis do Canadá desrespeitam os seus direitos religiosos.

Mas em uma decisão de 21 páginas, o juiz Michel Shore escreveu: “Mesmo que o requerente alege que sua prática é baseada na crença de que maconha é a árvore da vida, isso, por si só, não a torna uma prática religiosa. “

Em entrevista, Bennett, 49, disse que ele vem usando maconha como um sacramento religioso por mais de 20 anos.

“Não é apenas um chamariz alguma”, disse ele. “Ao ingerir cannabis (nome científico da maconha), nós compartilhamos nossa consciência coletiva, que é um aspecto de Deus. Essa é uma crença comum em inúmeras tradições místicas.”

Bennett tem confrontado o governo desde em fevereiro de 2009, quando escreveu ao ministro da Saúde alegando ser “interesse público” a isenção de Droga e Lei de Substâncias Controladas em motivos religiosos.

Mas as autoridades com do Gabinete de Saúde de Substâncias Controladas do Canadá negou o pedido do seu pedido, então ele apelou ao Tribunal Federal para uma segunda opinião.

Em sua decisão, Juiz Shore concluiu que o consumo de maconha por Bennett equivalia a uma “opção de vida” secular que não estava protegido pelo direito de liberdade de religiosa canadense.

Portal Padom

Com informações nationalpost

BRASÍLIA/DF

Cidades: Analista técnico confirma pressão para mudar parecer de obra da Copa

Cidades: Analista técnico confirma pressão para mudar parecer de obra da CopaMinistro Mário Negromonte chorou nesta sexta ao comentar o caso

O analista técnico do Ministério das Cidades Higor Guerra revelou, em entrevista ao jornal o Estado de São Paulo, que sofreu pressão para adulterar o processo que trata da implantação de sistema de transporte público em Cuiabá para a Copa do Mundo de 2014. Segundo o Estadão, Guerra disse que a operação fraudulenta começou após o Ministério Público de Mato Grosso pedir os documentos e a Controladoria-Geral da União (CGU) emitir parecer contrário à obra. "Sim, houve uma fraude", disse ele em uma conversa gravada. O servidor também entregou à reportagem, publicada neste domingo (27), o depoimento que prestou na sexta-feira (25) ao Ministério Público Federal (MPF). Ele deu detalhes da operação que escondeu sua nota técnica contrária ao projeto de R$ 1,2 bilhão para o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que substituiu a linha rápida de ônibus (BRT), ao custo de R$ 489 milhões. A fraude foi feita para cumprir o acordo político do governo federal com o governo de Mato Grosso, Sinval Barbosa (PMDB), a favor do VLT. Segundo Higor Guerra, no dia 29 de junho, em uma reunião com integrantes do governo de Mato Grosso, os técnicos estaduais "reconheceram que não tinham conhecimento técnico sobre o projeto de VLT, e que a decisão de sua implantação havia sido política". O ministro Mário Negromonte (PP), que teria dado o aval no processo, nega as denúncias e chegou a chorar ao comentar o caso, na última sexta (25), durante uma solenidade em Salvador. O chefe da pasta disse estar tranquilo sobre sua permanência no governo, mas diz que entrega o cargo se a presidente Dilma Roussef (PT) quiser.

domingo, 27 de novembro de 2011

SALVADOR/BAHIA


Últimos dias para participar do concurso literário de crônicas

Interessados em enviar seus trabalhos para a edição 2011, do Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus – Crônicas, devem se apressar, pois as inscrições encerram no dia 30 de novembro. Este ano, o concurso faz homenagem aos escritores baianos, visa estimular novas produções literárias e é dirigido a autores de qualquer nacionalidade, residentes no Brasil ou no exterior, desde que seus trabalhos sejam escritos em língua portuguesa.

As crônicas de até 20 linhas devem vir acompanhadas de minibiografia com no máximo cinco linhas; endereço completo, com CEP e fone de contato, com DDD. E podem ser enviados para o e-mail valdeck2007@gmail.com. Os textos devem vir dentro do corpo do e-mail. Inscrições incompletas serão desclassificadas. Vale a data de postagem no e-mail. Não serão aceitas inscrições pelos correios.

A crônica deve ser inédita, versando sobre qualquer tema (exceto apologia ao uso de drogas, conteúdo racista, preconceituoso, propaganda política ou intolerância religiosa ou de culto). Terão preferências os textos sobre escritores baianos da contemporaneidade. Entendem-se como escritores contemporâneos aqueles cuja obra ainda não foi lançada por grandes editoras e que não são conhecidos do grande público. Cada autor responderá perante a lei por plágio, cópia indevida ou outro crime relacionado ao direito autoral. A inscrição implica concordância com o regulamento e cessão dos direitos autorais apenas para a primeira edição do livro.

Organizador - Valdeck Almeida de Jesus – o responsável pelo prêmio, é jornalista, funcionário público, editor, escritor e poeta. Embaixador Universal da Paz, Membro da Academia de Letras de Jequié, Academia de Cultura da Bahia, Academia de Letras de Teófilo Otoni, Poetas del Mundo, Fala Escritor, Confraria dos Artistas e Poetas pela Paz e da União Brasileira de Escritores – (UBE). Organiza e patrocina o Prêmio de Poesia, com o seu nome desde 2005, o qual já lançou mais de 900 poetas. Ente ano mudou o prêmio para Crônica.

Serviço:

O que: Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus – Crônicas

Onde: Salvador/BA

Quando: Até 30 de novembro de 2011

Quanto: Grátis

Informações

Contato: (71) 8805-4708

valdeck2007@gmail.com

http://www.galinhapulando.com/visualizar.php?idt=2660465

SALVADOR/BAHIA

Editora Òmnira lança livro de Direito Penal

A Editora Òmnira lançará no próximo dia 1º de dezembro (quinta-feira), às 19h, na Livraria Cultura (Salvador Shopping) o livro jurídico “Uma nova visão do princípio da intervenção mínima no Direito Penal”, a primeira publicação da série “Jurídica” da editora, obra do advogado, professor de Direito e escritor Urbano Félix Pugliese, que narra os percalços do Direito Penal na legitimação do uso da força como controle social.

A obra tem apresentação do advogado Pedro Augusto Lopes Sabino e orelha do escritor, editor e presidente da Fundação Òmnira Roberto Leal, que está muito feliz com esse mais novo lançamento do selo editorial Òmnira e o grande avanço, nessa nova área de atuação em publicações da entidade, que estará lançando ainda este ano a Revista de Direito Desportivo, edição número dois, uma publicação organizada pelo Instituto de Direito Desportivo da Bahia (IDDBA) e do Instituto Mineiro de Direito Desportivo (IMDD).

Urbano Félix Pugliese - como escritor Urbano Félix também escreve contos e artigos, tendo publicado recentemente alguns contos, na coletânea “Poesia & Conto para todos os Cantos”, além de ter recentemente lançado o livro de contos infantis “Papo de Criança”, ambos pela Ed. Òmnira.


Serviço:

O que: Lançamento do livro Uma nova visão do princípio da intervenção mínima no Direito Penal

Onde: Na Livraria Cultura (Salvador Shopping).

Quando: Dia 1º de dezembro (quinta-feira), às 19h,

Valor do livro: R$ 30 (300 páginas). Editora Òmnira/BA-2011


Informações:

71 3252-1693 / 8146-0940

lealomnira@yahoo.com.br

www.fundacaoomnira.blogspot.com

sábado, 26 de novembro de 2011

Teólogo católico afirma: Deus não condena ninguém. Nem mesmo Hitler
Teólogo católico afirma: Deus não condena ninguém. Nem mesmo Hitler

O teólogo católico, Andrés Torres Queiruga, deu uma entrevista polêmica na qual afirma, entre outras coisas, que Deus não condenará ninguém ao inferno, nem mesmo Hitler. Queiruga é acusado pelo clero conservador de heresia por defender a teologia da libertação e o universalismo, ou seja, a salvação final de todas as pessoas, indistintamente.

O teólogo começa a entrevista dada ao jornalista José Manuel Vidal, publicada no site Religion Digital, reconhecendo “que até agora as pessoas se arranjaram bastante bem, com a antiga lógica com que se pensava o mal”. Segundo ele “hoje nos damos conta de que dizer que Deus é onipotente, bom, que nos quer infinitamente e que poderia acabar com o mal no mundo, torná-lo perfeito… mas que não quer, é uma contradição”.

Queiruga diz acreditar que Deus não acaba com mal presente no mundo por não ser capaz de fazer tal coisa: “Se eu pensasse que Deus eliminaria todo o mal do mundo sem que custasse trabalho nenhum, e não o fizesse não poderia afirmá-lo.”

O teólogo fala também sobre o inferno, ele diz acreditar que o inferno não é uma forma de condenação, mas a vida humana sendo arruinada pelo mal usa da liberdade pelo próprio homem: “O inferno, o transfundo do inferno, nos fala de que a vida humana pode se arruinar. Não porque Deus a castigue, mas porque nós, usando mal a nossa liberdade, não acolhendo o amor salvador de Deus, podemos estragar a nossa vida”.

O entrevistador perguntou a Queiruga se Deus condena alguém, e ele foi categórico ao afirmar que não, e que segundo suas teorias Deus não condena nem mesmo a Hitler: “Deus não sabe, nem pode, nem quer fazer outra coisa que não seja amar. Nele não há mais que amor e salvação. De Deus só nos chega salvação: Deus não castiga. Nós podemos nos negar a acolher seu amor, mas pensar que Deus nos castiga, apesar das frases da Bíblia, que devem ser entendidas como formas de se expressar, é um erro”.

Quando indagado sobre sua teoria de que o inferno não existe como lugar de condenação ele responde: “Para mim o inferno é a perda eterna de possibilidades, plenitude e felicidade”.

Para explicar seus conceitos sobre salvação, o teólogo espanhol usa Hitler como exemplo: “Pensemos em uma pessoa que morre. Em um Hitler, mesmo que não goste de falar em nomes próprios porque não temos o direito de julgar… está claro que tem toda uma parte, alguns aspectos, algumas capacidades em seu ser que o fecharam para Deus, por egoísmo, por agarrar-se ao mal. Nessa medida, Deus não pode salvá-lo. Mas, na medida em que esta pessoa mantém bondade, desejo de felicidade, luz… nessa medida, como Deus não quer outra coisa, o salvará.

Sobre os textos bíblicos que apontam para a existência do inferno e possiblidade de condenação, o teólogo compara Deus a uma mãe educando seu filho: “Um exemplo que gosto de dar é a situação de estar caminhando pela rua e ver uma mãe que diz ao seu filho: “Se fizeres isso te mato!”. Não tomemos a frase ao pé da letra, porque a preocupação da mãe não é matar o filho, mas evitar um dano” e completa: “Quanto tempo a Teologia necessitará para compreender que as ameaças divinas que aparecem na Bíblia não são mais que a preocupação do amor de Deus?”

Queiruga encerra a entrevista dizendo: “Eu quero ser um bom teólogo”.

CARLOS LUPI FOI ASSESSOR-FANTASMA DA CÂMARA POR QUASE SEIS ANOS

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, foi funcionário-fantasma da Câmara dos Deputados por quase seis anos. Ele ficou pendurado na folha de pagamento da Casa, com lotação na liderança do PDT, de dezembro de 2000 a junho de 2006, informa reportagem de Andreza Matais e Fernando Melo, publicada na Folha deste sábado (a íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

No período, ele exercia atividades partidárias, como vice e presidente da sigla.

PT pressiona Dilma a afastar afilhados de Lupi no Trabalho

Decisão de manter Lupi cabe somente a Dilma, diz Carvalho

Braço direito de Lupi admite discutir saída antes da reforma ministerial

Geraldo Magela - 17.nov.2011/Agência Senado
O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, durante depoimento no Senado
O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, fala no Senado


A Folha ouviu assessores, deputados e ex-deputados do PDT. Os funcionários do partido em Brasília, que pediram para não ser identificados, confirmaram que Lupi não aparecia no gabinete da Câmara e se dedicava exclusivamente a tarefas partidárias.


OUTRO LADO


Questionado sobre sua passagem pelo Legislativo, Lupi afirmou apenas que de 1995 a 2000 exerceu, "em alguns períodos, assessorias legislativas na liderança do PDT", omitindo a maior parte de sua posterior passagem pela liderança do PDT na Câmara dos Deputados entre 2000 e 2006.


Entre 1997 e 1999, Lupi foi assessor da liderança do PDT no Senado Federal. Mas, em 2002, segundo registros da Câmara ele era assessor da Casa e não teria se licenciado para candidatar-se ao Senado, como prevê a legislação.


Ele nega e disse que cumpriu a lei.


Leia mais na edição da Folha deste sábado, que já está nas bancas.

Assine a Folha

ESTADO DE RONDÔNIA

Deputada de RO usava torpedos para cobrar propina, diz PF

Uma investigação conjunta do Ministério Público de Rondônia e da Polícia Federal sobre fraudes em licitações e contratos públicos no Estado apontou que uma deputada estadual cobrou propina via torpedos de celular, informa reportagem de Matheus Magenta e Felipe Luchete, publicada na Folha deste sábado (a íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

PF faz operação contra suspeitos por desvios em secretarias de RO
PF prende secretário de Saúde e um terço dos deputados de RO

A deputada Ana Dermani de Aguiar (PT do B) enviou mensagens ao presidente da Assembleia Legislativa, Valter Araújo (PTB), para cobrar o "compromisso" com o "dindin", passar o número de sua conta bancária e depois agradecer o pagamento.

A investigação identificou uma espécie de mensalão na Assembleia, com repasses regulares feitos por Araújo a sete dos 24 deputados estaduais.

Os pagamentos chegavam a quase R$ 60 mil.

OUTRO LADO

Ana Dermani de Aguiar disse que suas mensagens foram apresentadas fora de contexto. Ela afirmou que só daria esclarecimentos sobre as mensagens à Polícia Federal, mas negou participar de mensalão na Casa e de fraudes.

Leia mais na edição da Folha deste sábado, que já está nas bancas.

Assine a Folha

BARREIRAS/BAHIA

Grupo de 82 presos foge pelo teto de delegacia superlotada no interior da Bahia


Oitenta e dois presos fugiram na madrugada deste sábado (26) da delegacia de Barreiras, município do oeste baiano, distante cerca de 900 km da capital Salvador. Segundo a polícia, os homens fizeram um buraco no teto de uma das celas e saltaram um muro de cerca de três metros para fugir. Ninguém havia sido recapturado até o início da tarde de hoje.

A delegacia da cidade tem capacidade para abrigar até 28 detentos, mas tinha 173 presos. Segundo o delegado Joaquim Rodrigues, os fugitivos são acusados por latrocínio, homicídio, assalto e tráfico de drogas, entre outros crimes. Ele afirma que, no momento da fuga, caía uma forte chuva sobre a cidade, impedido que os policiais de plantão realizassem rondas, porque as celas ficam em uma área externa, atrás dos demais setores da delegacia.

“Com o barulho da chuva não foi possível ouvir outros ruídos vindos da carceragem”, disse. Além de cavar o buraco, um dos grupos serrou os cadeados das outras celas, chamando os demais detentos para realizar uma fuga em massa. Apenas presos de uma ala permaneceram no complexo, porque “não quiseram acompanhar os demais”, segundo Rodrigues.

A polícia foi avisada da fuga por meio de ligações telefônicas anônimas. “Quando soubemos, eles já tinham desaparecido”, afirma o delegado. Desde a madrugada equipes das Polícias Civil e Militar estão realizando diligência na região por toda a cidade.

SÃO PAULO/SP:DE LONDRES, KASSAB DIZ QUE ESTÁ INDIGNADO


O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), disse ontem estar "indignado" com as acusações de fraude no contrato com a Controlar, empresa responsável pela inspeção veicular ambiental na capital. Ao comentar a decisão da Justiça de sequestro de seus bens e de outros citados na ação do Ministério Público Estadual - como o secretário municipal do Verde e do Meio Ambiente, Eduardo Jorge, e outras 15 pessoas -, ele disse que na segunda-feira vai "ver direitinho como fazer os recursos".

"Estou muito tranquilo e indignado com algumas manifestações do promotor que são descabidas, segundo informações que me chegaram", disse ao jornal O Estado de S.Paulo de Londres, onde faz viagem de férias e visita as instalações das Olimpíadas de 2012.

Suspeito de ter reativado um contrato já caduco, assinado em 1996, e causado assim um prejuízo de R$ 1 bilhão aos cofres públicos do Município, Kassab também afirmou que ainda não tem conhecimento de todas as acusações que culminaram na decisão da Justiça.

Ele diz que os recursos judiciais começarão a ser articulados na semana que vem com a Procuradoria-Geral do Município. E não quis entrar em detalhes das acusações.

"Estamos muito tranquilos. Sabemos da correção de tudo, da seriedade com que tudo foi feito não apenas na secretaria, mas em toda Prefeitura", disse. Para ele, os questionamentos servirão para reforçar o que chama de "transparência" de sua gestão.

Por meio de nota, a CCR informou que vai analisar a decisão da Justiça e tomar as medidas necessárias. "A CCR assegura a qualidade do serviço prestado pela Controlar." A Controlar informou que adotará as providencias cabíveis para proteger seus direitos e provará que a decisão não é compatível com fatos e documentos. "A Controlar reitera que o serviço de inspeção veicular continuará a ser realizado." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.