quarta-feira, 8 de outubro de 2014

NA BAHIA

Novos parlamentares: Gualberto promete defesa da ética na Câmara Federal


Novos parlamentares: Gualberto promete defesa da ética na Câmara Federal
Escolhido por 117.470 baianos, o ex-prefeito de Mata de São João, João Gualberto (PSDB), estreia no legislativo na Câmara Federal a partir de 2015. Político por convicção, Gualberto promete lutar pela ética no Congresso Nacional. “A principal bandeira é a ética. Eu quando entrei na política, não tenha dúvida que eu entrei pelo desencanto com a política, com os políticos que prometem e não cumprem, que não tinham compromisso com a verdade. Não adianta ficar criticando sem se movimentar”, resume o tucano. Seu debute na política, no entanto, aconteceu há 12 anos, quando foi candidato a prefeito de Mata de São João, “sem morar na cidade”, como frisa. “Fiquei muito feliz com o mandato em Mata. Foi bom para eliminar a frustração de que só a crítica não resolve. Eu confesso que fiquei mais feliz com a reeleição do que a eleição”, relata Gualberto, que liderou o Executivo do município por dois mandatos. “Quando se tem um trabalho ético e sério, as pessoas reconhecem”, reitera. Para ele, a votação expressiva na cidade em que foi prefeito é um indicativo disso: recebeu 62% dos votos da cidade. Além disso, comemora a votação em 398 municípios da Bahia. “Eu só não fui votado em 19 municípios. É muito bom”, vibra.
 
"Quando perguntam quantas escolas eu fiz (em Mata de São João),
eu digo todas com orgulho", afirma Gualberto | Foto: Divulgação


Após tentar ser parte da chapa majoritária da oposição, Gualberto não se diz mais tranquilo por não ter sido derrotado, como aconteceu com Paulo Souto (DEM). “Eu passei muito tempo pleiteando para ser candidato ao governo. Quando vi que não viabilizei, Geddel começou a dizer que a chapa dos sonhos era ele como governador, Souto como senador e eu como vice. Foi o Geddel que indicou o vice. O resto vocês já sabem...”, divaga. “Você ficaria feliz se tivesse como vice e perdido? Sim. Política é uma forma de retribuir o que a sociedade me deu. Eu nasci pobre demais e consegui sucesso. O Brasil não pode ser esse país de corrupção, um País diferente”, defende. Como argumento, a vida empresarial de sucesso. “Ainda estudante de engenharia química, montei a fábrica da Atol em São Paulo. Depois montei uma filial em Camaçari e a filial virou a matriz. Isso aos 21 anos”, lembra Gualberto. Após a carreira com a Atol veio a rede Petipreço de supermercados, vendida anos mais tarde por US$ 25 milhões, “sem o estoque e os prédios”, como ressalva. “Isso foi antes da política, para não falarem”, brinca. Por cinco anos, investiu na área de supermercados e imobiliária em Mato Grosso antes de centrar as atividades mais uma vez na Bahia, agora com a rede Hiper Ideal. “Foram 40 mil carteiras assinadas ao longo de 35 anos. Nunca paguei um salário atrasado”, completa. Acompanhe a série de apresentações dos novos parlamentares do Bahia Notícias, que começou com Fabíola Mansur (PSB), eleita deputada estadual e Irmão Lázaro (PSC), escolhido para a Câmara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário